Qual a necessidade das prensas térmicas na sublimação? Entenda o processo

As prensas térmicas são parte fundamental do processo de sublimação. Para realizar um bom trabalho é importante entender bem como tudo funciona e então escolher os equipamentos corretos.

Conseguir uma renda extra, ou montar um serviço duradouro exigem que você trabalhe da mesma forma: dedicado e concentrado. Portanto, não deixe de ler esse conteúdo e saiba tudo que você precisa para entender melhor a importância da prensa térmica e o processo de sublimação como um todo. Confira!

Entendendo o processo de sublimação

Fundamentalmente o processo de sublimação é passagem da matéria do estado sólido diretamente para o gasoso. Já em termos de mercado, a sublimação é conhecida pela impressão e comércio de produtos estampados.

Diga-se é verdade, pelo mesmo processo físico-químico, mas em seguida eu explico melhor.

O mercado de brindes, por exemplo, é um que utiliza muito a sublimação e entrega fotoprodutos com a superfície estampada, como:

  • porcelanas;
  • vidros;
  • cerâmicas;
  • tecidos com poliéster.

Para deixar claro então como funciona o processo de sublimação, montei um passo a passo. Veja e entenda direitinho:

1.Escolhendo a arte

Primeiramente você deve saber qual objeto deseja sublimar. Em seguida escolha qual a arte que será gravada neste fotoproduto (objeto).

Logo no primeiro passo você já deve ficar atento a uma coisa muito importante: deve haver resina de poliéster sobre os objetos para que a arte possa ser transferida. Caso contrário, não será possível realizar a sublimação, pois é a resina que mantém a superfície aderente à tinta.

Com a arte e fotoproduto definidos, você irá precisar de mais três elementos para prosseguir:

2.Imprimindo

A primeira parte do processo de sublimação é a impressão da arte no papel transfer, utilizando apenas tintas sublimáticas, que posteriormente será transferida ao fotoproduto pela prensa térmica.

No Brasil, o mercado não apresenta nenhuma impressora que venha de fábrica já utilizando este tipo de material (tintas sublimáticas). É necessário, então, que sejam feitas pequenas adaptações para imprimir as artes no papel transfer.

Em seguida, já com a arte em mãos, você chegará de fato à parte de sublimar.

3.Transferindo com a prensa térmica

Existem diferentes tipos de prensas térmicas. Elas variam de formato e cada uma delas é mais indicada a um tipo de transferência. Conforme o tamanho e características do objeto, você deve utilizar uma prensa diferente. Basicamente existem dois tipos:

  • cilíndrica;
  • plana.

Mas como funciona essa transferência do papel transfer para o objeto?

A tinta sublimática possui a característica de quando aquecida, sublimar – passar do estado sólido para o gasoso -. Quem realiza esse aquecimento e transferência é justamente a prensa térmica e por isso são tão fundamentais ao processo de sublimação.

A qualidade das prensas também varia e você deve “ficar de olho” para não adquirir equipamentos que possam comprometer o seu serviço. Um problema que acontece muito, são prensas que não aquecem de forma uniforme e isso implica diretamente na gravação da arte.

Com focos de calor na prensa, algumas partes da arte ficarão mais “vivas” do que outras. Portanto, pesquise bem antes de definir qual vai ser a prensa utilizada no seu negócio. Contudo, existem bons fornecedores deste tipo de material no país, inclusive com boas referências por quem já comprou e utiliza este tipo de equipamento.

Para ter sucesso nos seus objetivos, nada melhor do que esforço e boa vontade. Junte tudo isso a um processo bem executado e bons equipamentos para que seus clientes fiquem satisfeitos.

Agora que você já sabe como é feito a sublimação, mãos à obra! Defina suas metas e corra atrás do sucesso.

 

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.

<